A CEEAC BENIFICIA DA QUARTA FASE DO PROJETO REDISSE EM ÁFRICA

Fevereiro 24, 2021

A Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) beneficiou de um financiamento do Banco Mundial para o estabelecimento do Projeto Regional de Reforço dos Sistemas de Vigilância das Doenças na África Central (REDISSE IV)  a fim de responder às lacunas e fragilidades constatadas nesta região em matéria de vigilância das doenças e dos sistemas de intervenção e da resposta às epidemias. Este projeto visa apoiar os esforços dos países para elevarem a resiliência dos sistemas de saúde animal e humana a fim de melhor se prevenir e controlar as epidemias de doenças infeciosas e de estabelecer estratégias sanitárias regionais com vista a uma melhor organização e utilização dos recursos disponíveis na sub-região.

O Projeto REDISSE IV é a 4a. fase dos Projetos REDISSE financiado pelo Banco Mundial em África.

Países beneficiários do Projeto REDISSE IV

As três primeiras fases se desenrolam na África Ocidental e na Mauritânia. Com efeito, a primeira fase do projeto REDISSE teve o seu início em 2016 e ocorre na Guiné, na Serra Leoa e no Senegal. A segunda fase do Projeto REDISSE foi lançada em 2017 em favor da Guiné Bissau, da Libéria da Nigéria e do Togo. A terceira fase do Projeto REDISSE também lançada em 2017 se desenrola no Benim, no Mali, no Níger e na Mauritânia.

Os países da África Central apresentam um risco muito elevado de epidemias de doenças infeciosas, em particular de origem animal (zoonoses). Os fatores de doenças infeciosas emergentes e reemergentes na região da CEEAC compreendem a utilização das terras, a deflorestação e a intrusão nos locais de habitação que outrora estavam isolados de florestas chuvosas em que os homens podem estar expostos a novos agentes patogénicos e agentes de origem animal como o vírus Ébola.

E neste contexto que a CEEAC obteve este financiamento para responder às lacunas e fragilidades da vigilância das doenças, da preparação e dos sistemas de intervenção em todos os países beneficiários a fim de melhor prevenirem e controlarem todas as epidemias na região da CEEAC.

A quarta fase do Projeto REDISSE na África Central, que teve o seu início no mês de Julho de 2020, durará 5 anos (2020-2024) e os Estados membros da CEEAC beneficiários são a República de Angola, a República Centro-africana, a República do Congo, a República Democrática do Congo e a República do Tchad. O Centro Regional de Saúde Animal da CEEAC, baseado em N’Djaména/Tchad faz também parte das entidades beneficiárias do Projeto REDSSE IV.

O Projeto, através da Comissão da CEEAC, vai de igual modo apoiar os esforços dos cinco países mencionados a fim de harmonizarem as políticas e os procedimentos ; facilitar os países a participarem na planificação, na implementação e na avaliação conjuntas das atividades do programa além fronteiras ao nível regional e nacional ; viabilizar o intercâmbio dos recursos de ativos especializados a custo elevado, tais como os laboratórios de referência e as instituições de formação e de pesquisa especializadas.

A capacidade de vigilância e de reação dos sistemas regionais depende de uma colaboração aberta e da força combinada dos sistemas nacionais individuais, do nível central ao nível comunitário. Assim, o programa REDISSE IV vai reforçar a « cadeia de valor » completa da vigilância da doença e da resposta do nível comunitário mais baixo até os níveis do distrito, da província/do Estado, do país e da região.

O projeto REDISSE IV é estruturado em torno de quatro (04) componentes que reforçarão coletivamente a preparação e a resposta às ameaças emergentes para a saúde pública na região :

  1. 1) Reforço das capacidades de vigilância e de laboratório para detetar rápidamente as epidemias;
  2. 2) Reforço das capacidades de planificação e de gestão das urgências para reagir rápidamente às epidemias;
  3. 3) Desenvolvimento das capacidades humanas em saúde pública para uma vigilância eficaz das doenças e uma boa preparação para as epidemias;
  4. 4) Reforço das capacidades institucionais, gestão de projeto, coordenação e advocacia.

A Unidade de Coordenação e de Gestão do Projeto REDISSE IV baseado em Libreville, no Gabão, é composto de Peritos que são supervisionados pelo Serviço de Saúde, um dos serviços do Departamento da Promoção do Género, do Desenvolvimento Humano e Social da Comissão da CEEAC.

HABIMANA Augustin, Especialista em Comunicação e Advocacia

 

 

Projeto REDISSE IV/CEEAC