CEEAC/EGIPTO : A SÚDE E A SEGURANCA NO NILO NO CENTRO DAS DISCUSSÕES

Outubro 15, 2020

O Embaixador do Egipto na República Gabonesa, Sua Excelência Ahmed H. BAKR entrevistou-se com o Presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC). O diplomata egípcio felicitou o Presidente da Comissão da CEEAC, Sua Excelência Gilberto da Piedade Verissimo, pela sua brilhante nomeação para a presidência da Comissão.

SE Sr. Ahmed H. BAKR e SE Sr. Gilberto Da Piedade Verissimo

Os dois interlocutores fizeram uma análise exaustiva da actualidade internacional, marcada pela pandemia da COVID-19 e os impactos negativos que a mesma engendra nos planos económico e social Ddos Estados membros da Comunidade.

O Embaixador do Egipto discorreu sobre as tensões decorrentes  da construção da vontade de por em funcionamento a barragem apelidada de Renascimento, construida no estado regional de Beninshangul-Gumuz no Nilo azul. Com uma potência instalada de 6 450MW, a mesma será a maior barragem hidroeléctrica da África.

Para o Embaixador do Egipto, esta barragem poderá ter repercussões para as cidades que se encontram nas zonas de escoamento, uma diminuição do caudal ou mesmo a seca de alguns afluentes

Com uma altura de 145 metros e com uma capacidade de 74 bilhões de metros cúbicos, a grande barragem do renascimento que a Etiópia constrói será a maior barragem hidroeléctrica da África. Addis-Abeba acha o projecto legítimo e indispensável para o seu desenvolvimento económico. Os dois paises concernentes exprimem o seu desacordo. O Sudão e o Egipto argumentam pelo receio da barragem conduzir à diminuição dos seus recursos hidrícos ( o Egipto depende em mais de 90% do Nilo para o seu abastecimento de água) Khartum e Cairo evocam de igual modo seus direitos históricos quando Addis-Abeba defende uma igualdade de direitos para todos os países da bacia do Nilo.

Uma visão da audiência entre SE Sr. Ahmed H. BAKR e SE Sr. Gilberto da Piedade Veríssimo

Face a esta escalada, o Embaixador do Egipto sensibilizou o Presidente da Comissão da CEEAC no sentido dos países das bacias hidrográficas do Congo e dos grandes lagos intercederem junto à República da Etiópia para a sua maior flebilidade na execução deste projecto.

Por sua vez, o Presidente da Comissão agradeceu o diplomata egipcio pela sua visita e regozijou-se pelo facto do Egipto fazer parte dos amigos da CEEAC. Declarou-se disponível em encontar vias e meios para consolidar cada vez mais a cooperação entre a Comissão da CEEAC e a República do Egipto, particularmente nos sectores social e comercial.